Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Polícia Brasil
Sábado - 25 de Março de 2017 às 08:13
Por: Por G1 Santos

    Imprimir


Álvaro (à esquerda) foi morto a marteladas em Guarujá (Foto: Divulgação)
Álvaro (à esquerda) foi morto a marteladas em Guarujá (Foto: Divulgação)

A Polícia Civil pediu a prisão temporária do homem suspeito de matar o companheiro com várias marteladas na cabeça, na noite da última quarta-feira (22), dentro de uma casa em Guarujá, no litoral de São Paulo. O suspeito fugiu após o crime e ainda não foi detido. De acordo com informações obtidas pelo G1, a suspeita é de que o crime tenha sido motivado por uma suposta traição.

De acordo com o delegado Estevam Gabriel Urso, responsável pelo caso, o pedido de prisão temporária do suspeito, identificado como Leonardo, já foi emitido, e agora aguarda o deferimento do Poder Judiciário. Ainda segundo as investigações, testemunhas relataram uma grande gritaria antes do assassino ter atacado a vítima com o martelo.

Segundo informações da Polícia Militar, a corporação foi acionada pelo telefone 190 por volta das 21h30 de quarta-feira, para atender a um caso de briga entre um casal na Rua Bernardete Pereira de Mello, no bairro Vila Zilda. Quando a equipe chegou ao local, encontrou Álvaro Luiz dos Reis Dias, de 60 anos, caído no chão do quarto com vários buracos na cabeça.

De acordo com testemunhas ouvidas pela polícia, Leonardo, companheiro dele, teria desferido vários golpes contra Álvaro, utilizando um martelo, e depois fugido. Além dos dois, um jovem que morava com eles foi ouvido pelas autoridades e alegou não ter visto nada. A versão do rapaz é investigada antes que a participação dele no crime seja descartada.

A Polícia Militar acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), que constatou a morte de Álvaro ainda no local. A PM apreendeu o martelo e o celular da vítima. O caso foi encaminhado à Delegacia Sede de Guarujá. Outros depoimentos devem ser colhidos nos próximos dias para que o caso seja totalmente esclarecido.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/423585/visualizar/