Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Terça - 09 de Outubro de 2018 às 15:17
Por: Larissa Malheiros/Folha Max

    Imprimir


Passada a apuração das eleições, é comum analisar se os resultados das urnas “bateram” com as pesquisas divulgadas ao longo do processo. Em Mato Grosso, o comparativo entre a divulgação das pesquisas e a apuração também é feito.

Na eleição ao Governo do Estado, o fato em comum é que os principais institutos apostaram na vitória do ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (DEM), em 1º turno. Contudo, dentro da margem de erro, alguns admitiam a possibilidade de haver 2º turno.

O Instituto MT Dados foi o que mais se aproximou das pesquisas realizadas na última semana. Dentro da margem de erro estabelecida, de 3% para mais ou para menos, quase acertou o resultado.

Em sua última pesquisa, divulgada em 1º de outubro, apontou vitória do democrata com 53,82% dos votos válidos no Estado, ainda no primeiro turno. Mauro foi eleito com 58,69% dos votos.

Os outros institutos que mais se aproximaram da decisão nas urnas foram o Realtime Bigdata e Ibope. Ambos com 53% dos votos válidos nos últimos levantamentos realizados.

O Real Time Bigdata divulgou a última pesquisa também em 1º de outubro. Já o Ibope revelou seus números dois dias antes das eleições.

O Gazeta Dados divulgou pesquisa no dia 2 de outubro. Ele exibiu um número mais tímido, comparado aos demais institutos: 52,17%.

No mesmo dia, o Insituto Voice Pesquisas apontou vitória apertada, com apenas 51%. Último instituto a divulgar pesquisa, o Mark apresentou resultado da amostra no sábado, véspera da eleição.

Ele apontou Mauro com 50,3% das intenções de voto, passando “apertado” no 1º turno. Dentro da margem de erro, porém, Ibope, Real Time Big Data, Gazeta Dados, Voice e Mark deixaram aberta a possibilidade da eleição ser decidida em 2º turno. No entanto, Mauro Mendes consagrou a vitória com 58,69% vencendo no primeiro turno com 840.094 mil votos.

pesquisas.jpg





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/428954/visualizar/