Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Terça - 03 de Dezembro de 2019 às 08:18
Por: Bárbara Sá/RD News

    Imprimir


Júnior Ribeiro Ferreira, de 2 anos, ficou 15 dias internado no PS de Cuiabá, mas não resistiu aos ferimentos deixados pelo padrasto de 18 anos, Igor Campos
Júnior Ribeiro Ferreira, de 2 anos, ficou 15 dias internado no PS de Cuiabá, mas não resistiu aos ferimentos deixados pelo padrasto de 18 anos, Igor Campos

Morreu na noite deste domingo (1) o menino de 2 anos, de Juína (a 737 km de Cuiabá), que havia sido espancado pelo padrasto. Em estado grave, Júnior Ribeiro Ferreira lutava pela vida no Pronto-Socorro de Cuiabá, para onde foi transferido. O padrasto Igor Campos de Almeida está preso.

O corpo do menino foi liberado por policiais da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

No dia em que foi preso, 5 dias após o crime, o padrasto confessou ter agredido o enteado sem motivo. Internado na UPA de Juína, dia 17 de novembro, equipe médica identificou hematomas no rosto dele do lado direito e em outras partes do corpo, considerando gravíssimo o estado de saúde do pequeno paciente. Sendo assim, foi feita a transferência para Capital.

Na semana passada, o paciente foi diagnosticado com morte cerebral, mas a família ainda tinha esperanças, porque o coração batia.

Segundo informações de familiares, Igor mantinha um relacionamento com a mãe do menino e o agrediu com chutes na cabeça na ausência dela.

Segundo a polícia, a princípio, o padrasto e a mãe alegaram que os hematomas no corpo da criança foram causados por uma queda acidental quando a criança corria na rua, entretanto o exame de corpo delito apontou agressão física.

O padrasto suspeito foi preso na casa dele, no bairro Módulo Cinco, em Juína. A princípio negou a violência mas durante o segundo depoimento, confessou o crime.

A prisão de Igor foi representada à Justiça e deferida pela Terceira Vara Criminal de Juína.

Igor foi autuado na delegacia por lesão corporal grave e depois encaminhado ao Centro de Detenção Provisória de Juína, onde aguarda audiência de custódia.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/434004/visualizar/