Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Domingo - 29 de Março de 2020 às 08:20
Por: Da Assessoria

    Imprimir


A reabertura do comércio nos diversos municípios de Mato Grosso foi debatida na tarde desta sexta-feira (27.03), por videoconferência, entre os presidentes da Federação das Associações Comerciais e Empresariais de Mato Grosso (Facmat), Jonas Alves, e das Associações Comerciais, e o secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado (Sedec-MT), César Miranda.

Durante a videoconferência, o secretário e os representantes do setor chegaram a um entendimento de que precisam lutar pela reabertura do comércio, mesmo com a crise provocada pelo coronavírus, mas com responsabilidade e respeito à vida das pessoas.

O secretário informou que o Governo do Estado está preocupado com a situação econômica e que o novo decreto publicado no Diário Oficial da última quinta-feira (26.03) listava mais atividades que poderão continuar a operar durante o período de quarentena, sem que haja aglomeração de pessoas. Entretanto, Miranda pontuou que o decreto, não necessariamente, precisa ser cumprido pelos prefeitos.

“Por isso o diálogo é importante com os gestores municipais. O decreto é uma orientação, um caminho para que possamos, aos poucos, com muita responsabilidade, voltar a ter o comércio funcionando. Temos que ter pequenos cuidados, protocolos para evitar uma contaminação maior”, explicou César Miranda.

Ele ainda sugeriu aos presidentes das Associações Comerciais que discutam com os prefeitos nos municípios sobre o decreto para que haja flexibilização. “Em nenhum momento o Governo do Estado disse que temos que acabar com o isolamento, mas temos que continuar mantendo o comércio funcionamento minimamente para gerar economia. As pessoas precisam comer e ter emprego”, enfatizou.

Miranda informou ainda que Mato Grosso aguarda as decisões do Governo Federal quanto aos recursos destinados aos empresários na crise, para se basear e também propor benefícios ao setor no Estado.

“O secretário de Fazenda, Rogério Gallo, junto com outros secretários de todo o país estão participando de videoconferências com o ministro Paulo Guedes. Depois do anúncio de medidas do pacote econômico, o Estado também deve se posicionar”.

Para o presidente da Facmat, Jonas Alves, o momento pede que o poder público ajude as empresas com a postergação do recolhimento dos impostos em todas as esferas de governo, municipal, estadual e federal.

Ele disse ainda que o momento pede maior aproximação e entrosamento, mesmo por videoconferência, entre a classe empresarial do Estado, em especial, as Associações Comerciais que podem unir forças para criar soluções durante a crise provocada pelo coronavírus.

“Precisamos nos aproximar cada vez mais, e neste momento só virtual mesmo, valorizar as Associações Comerciais que são a voz dos empresários nos municípios, e juntos buscar soluções para que os empresários sobrevivam em meio a tudo o que está acontecendo. Precisamos defender os empregos que geramos à nossa população”, justificou o presidente da Facmat.

A videoconferência contou com participações dos presidentes das Associações Comerciais dos municípios de Água Boa, Alta Araguaia, Arenápolis, Cáceres, Campo Verde, Colíder, Cuiabá, Diamantino, Itaúba, Lucas do Rio Verde, Nova Olímpia, Nova Nazaré, Rondonópolis, Tangará da Serra, Terra Nova e Itanhangá, além da equipe estratégica e de apoio da Facmat e da Associação Comercial de Cuiabá.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/434865/visualizar/