Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Sábado - 21 de Novembro de 2020 às 06:41
Por: Da Assessoria

    Imprimir


A Comissão Permanente de Farmácia e Terapêutica (CPFT) em parceria com a Superintendência de Tecnologia da Informação da Secretaria Estadual de Saúde de Mato Grosso lançaram em 2020 a aplicação web da Relação Estadual de Medicamentos (RESME).

A aplicação web RESME tem por objetivo divulgar os medicamentos que são financiados pelo Sistema Único de Saúde, incluindo aí aqueles contidos na lista nacional, bem como medicamentos e outras tecnologias de saúde da lista estadual complementar financiada pelo estado de Mato Grosso.

A RESME digital é uma ferramenta de informação constantemente revisada pela equipe técnica da CPFT para que qualquer cidadão tenha informações atualizada no que diz respeito as listas de medicamentos do SUS.

No mês de novembro a CPFT atualizou e disponibilizou a última versão do RESME DIGITAL que pode ser acessada através do link: http://appweb3.saude.mt.gov.br/CPFT2/Relacao.aspx.

A presidente da CPFT, Kelli Nakata diz que os medicamentos inseridos nas listas do SUS passam por avaliações que buscam verificar a eficácia e segurança dos medicamentos, garantindo a população o acesso a tecnologias de qualidade e que atendam de fato suas necessidades. Uma vez que o acesso a RESME digital pode ser feito até mesmo por um celular com acesso à internet, as consultas as listas de medicamentos do SUS aos que precisam ou se interessam por conhece-las passam a ser facilitas. A presidente da CPFT ainda relata que vale a pena conferir o conteúdo e conhecer os medicamentos financiados pelo SUS nas diversas linhas de cuidados em saúde e convida a todos para conhecer a RESME digital e as informações que a última atualização oferece.

“Esperamos que os conteúdos apresentados possam proporcionar ao leitor, conhecimento para desenvolver suas atividades com qualidade desejada e seguindo as diretrizes do SUS, na atenção à saúde”, destaca Kelli.

Segundo o presidente do CRF-MT, Iberê Ferreira da Silva Junior o medicamento é um insumo essencial para se fazer saúde. Sua demanda é cada vez mais expressiva e os sistemas de saúde como o SUS têm sentido o impacto financeiro deste contexto. Assim, é importante que a classe farmacêutica e os outros profissionais da saúde conheçam os medicamentos essenciais ofertados pelos SUS e multiplique a informação a população.

Para acesso aos medicamentos do SUS, de forma geral o cidadão precisa sempre apresentar uma prescrição por profissional habilitado e em conformidade com a legislação vigente. No entanto, para medicamentos que atendem a doenças especificas como os do componente especializado, existem documentos e regras específicas que podem ser explicadas pelo próprio médico, profissionais da Assistência Farmacêutica-AF ou canais de comunicação da rede SUS (http://www.saude.mt.gov.br/saf). Além disso, certos medicamentos estão disponíveis, também, na Rede Credenciada do programa Aqui tem Farmácia Popular.

Busque informações no serviço de saúde mais próximo a sua casa!





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/439276/visualizar/