Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Saúde
Sexta - 02 de Março de 2012 às 07:22
Por: ALECY ALVES

    Imprimir


GERALDO TAVARES/DC
Policlínica do Verdão, em Cuiabá: o atendimento aqui é o reflexo da péssima nota obtida por estado e município em rankin
Policlínica do Verdão, em Cuiabá: o atendimento aqui é o reflexo da péssima nota obtida por estado e município em rankin

Cuiabá está entre as 10 capitais nas quais os serviços oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) foram classificados como os piores do país. A Capital obteve nota 5,5 em uma avaliação aplicada pelo Ministério da Saúde por meio do Índice de Desempenho do SUS – IDSUS 2012, mecanismo recém-criado com o objetivo de aferir a qualidade do atendimento nas diversas áreas com notas de 0 a 10.

Os cuiabanos, conforme o resultado apresentado oficialmente ontem em Brasília pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, aparecem na lista das piores. Mas está acima de grandes cidades como Rio de Janeiro, que obteve a menor nota 4,5. A média nacional é de 5,4.

De acordo com a lista da pesquisa, Cuiabá está sete postos abaixo de Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul, cidade de porte similar, onde os serviços obtiveram nota 6.0.

A situação geral de Mato Grosso não é diferente da capital, e na verdade é até pior. O Estado obteve a média 5.0, ficando na 21ª posição, ou seja, mais uma vez entre os piores. Aparece à frente apenas dos estados de Amapá, Amazonas, Paraíba, Rio de Janeiro, Rondônia e Pará.

O IDSUS-2012 é o resultado do cruzamento de 24 indicadores, sendo 14 que avaliam o acesso e outros 10 para medir a efetividade dos serviços. Entre os indicadores estão as internações para tratamentos clínicos e para cirurgias de média e alta complexidade.

Também avalia a cobertura estimada de equipes de saúde, a proporção de nascidos vivos de mães com sete ou mais consultas pré-natal, e a realização de exames preventivos de câncer de mama em mulheres entre 50 e 69 anos, e o de colo do útero para aqueles que estão na faixa de 25 a 59 anos.

Nessa primeira edição, o estudo avaliou os serviços oferecidos entre 2008 e 2010 nos diferentes níveis de atenção (básica, especializada ambulatorial e hospitalar e de urgência e emergência), verificando como está a infraestrutura e se os serviços ofertados têm capacidade de dar as melhores respostas aos problemas de saúde da população.

O secretário estadual de Saúde, Victor Rodrigues, disse, por meio da assessoria de imprensa, que prefere aguardar os dados detalhados para se pronunciar sobre a pesquisa. Anteontem, informou, a SES recebeu uma mensagem eletrônica do Ministério da Saúde informando sobre a divulgação da pesquisa.

O secretário-adjunto de Saúde de Cuiabá, Euze Carvalho, observou que a capital está na média nacional, o que mostra que não é um problema local. Ele explica que a estruturação da rede básica e dos serviços de alta e média complexidade é caminho para a melhoria dos serviços. A implantação das duas UPAs (Unidades de Ponto Atendimento), que estão em fase de licitação, serão importantes passos no projeto de reestruturação e fortalecimento da saúde pública no município.





Fonte: Do DC

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/57849/visualizar/