Repórter News - reporternews.com.br
Opinião
Sábado - 08 de Maio de 2010 às 18:50
Por: Silval Barbosa

    Imprimir


Em 9 de maio deste ano, o Estado de Mato Grosso comemora 262 anos de existência, vindo de uma longa crônica de História, que começa com os bandeirantes em 1719, e alcança os dias de hoje.

A história de Mato Grosso é por todos conhecida. Mas a história da História de Mato Grosso não pode ser considerada sem que olhemos os últimos 40 anos e o futuro que se desenha desde então. Ao longo de mais de dois séculos Mato Grosso permaneceu isolado a Oeste do Brasil e guardou as fronteiras. Houve heroísmos como na guerra com o Paraguai e houve, lá mais atrás, a expansão da fronteira da Colônia portuguesa na direção Oeste, avançando sobre terras espanholas.

Na década de 1970, o governo brasileiro decidiu que era preciso ocupar a Amazônia brasileira por razões estratégicas ligadas principalmente à soberania nacional, e por conflitos sociais consequentes das geadas no Norte do Paraná e o esgotamento dos minifúndios no Rio Grande do Sul.

Decidiu-se que a ocupação se daria a partir de Cuiabá, que na época recebeu a denominação de "Portal da Amazônia". Criaram-se programas federais voltados para o desenvolvimento de Mato Grosso como base para a ocupação ao Norte do Estado. Abriu-se em plena floresta amazônica a rodovia Cuiabá-Santarém, a BR-163, como um eixo de penetração dorsal desde o Rio Grande do Sul até o rio Amazonas, em Santarém, no Pará.

Vieram a Universidade Federal de Mato Grosso, os linhões de energia elétrica a partir de Cachoeira Dourada, em Goiás, e a pavimentação das rodovias BR-163 desde Campo Grande e a BR-364 de Brasília até Cuiabá. A BR-364 foi posteriormente estendida até Porto Velho e a BR-163 foi pavimentada até próximo com a divisa do Estado do Pará. Atualmente, a pavimentação já chegou à divisa e deverá ser concluída a curto prazo.

Durante o processo de ocupação da Amazônia houve intensa migração de brasileiros, em especial do Sul do Brasil, para todas as regiões de Mato Grosso. Os 38 municípios de 1979 saltaram para 141 e a economia extrativista e primária saltou para o agronegócio e, atualmente, experimenta crescente avanço da industrialização de alimentos para atender à pecuária e à agricultura. Da ocupação inicial, Mato Grosso vive um período de expansão econômica com agregação de valor à sua produção primária e acabou se tornando um "player" nos mercados internacionais, como exportador de alimentos.

O aniversário de Mato Grosso sugere essa revisão da sua História recente na direção de um crescimento sustentável que será a marca do futuro.  Falar em crescimento sustentável significa pensar na harmonia entre o capital e o seu resultado econômico, nas transformações sociais que ele possa provocar, e na preservação ambiental.

Não haverá futuro que não se enquadre dentro da sustentabilidade. Como resultado permanente, teremos aumento da renda per capita dos cidadãos, a melhoria da sua qualidade de vida, aumento do Índice de Desenvolvimento Humano, e a consequente valorização social.

Tenho extremo orgulho de governar Mato Grosso nesses 9 meses de 2010. Será um período que teremos muitos acontecimentos ricos e transformadores, como as eleições estadual e nacional. Mas teremos também a conclusão de um período de governo iniciado em janeiro de 2003 e que trouxe para Mato Grosso extraordinário salto de crescimento social e de desenvolvimento econômico.

Com o pé e os olhos no futuro, o 262º aniversário de Mato Grosso é um grande momento para reflexão sobre o que já fomos, o que somos hoje, e o que seremos amanhã.


* Silval Barbosa
é governador de Mato Grosso



Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/artigo/1303/visualizar/