Repórter News - reporternews.com.br
Opinião
Sábado - 01 de Maio de 2010 às 11:54
Por: Eduardo Póvoas

    Imprimir


Hoje, 30 de abril se meu pai vivo estivesse, seria um dia de muita tristeza para ele.
Perde um de seus maiores amigos, o Dr. José Fragelli.

Homem sério, determinado e zeloso, extremamente zeloso pela coisa pública, foram companheiros na Assembléia Legislativa e no Governo de Mato Grosso.

Foi um dos últimos Governadores a usar a residência oficial do Estado nos fundos do Palácio do Governo, hoje Prefeitura Municipal.

Dois madrugadores combinavam para começar a trabalhar às cinco e meia da manhã, pois convidou meu pai para organizar a Secretaria de Administração do Estado. Lenine entrava com seu carro na residência oficial, cumprimentava Dona Lourdes e perguntava; “cadê o homem?”.

Dependendo da resposta de Dona Lurdes ele tinha condições de avaliar a dosagem de humor do Governador.

Tratava a todos com muita distinção, embora eu, garoto ainda, sabia que alguns desses “todos” eram seus desafetos.

A um ex governador, o qual jamais nutriu simpatia por ele, vi e ouvi o Dr. Fragelli sempre que alguém pronunciava o nome dele, declinar seu respeito pela pessoa, mesmo que sua vontade fosse fazer o contrario.

Tive o prazer de levar meu pai e minha mãe em 2001 na cidade de Campo Grande para o aniversario do velho e querido amigo. Em um determinado momento, tivemos que emendar nossas  mesas com os companheiros políticos do sul e tive a oportunidade de escutar deles suas lamúrias e decepções pela divisão do estado.  Fragelli interferia na conversa e colocava sua posição, sempre contraria a divisão. Os outros lastimavam que o sul ficou sem nenhuma referencia cultural.

Fragelli chegou a dizer para meu pai que se a idéia de se dividir novamente Mato Grosso vingasse, ele, mesmo fraco, viria aqui para fazer campanha contra essa estupidez, segundo ele.

A educação do velho estadista tinha limites. Vi e ouvi por muitas vezes suas broncas sempre tentando e procurando o melhor para seu povo.

Dentro de um automóvel com meu pai ao lado, e em direção ao CPA de hoje, dizia à época: “Lenine, para cá pretendo trazer toda administração estadual. O palácio e as Secretarias”.
E assim foi feito.

Pedrossian que teve meu pai como Vice Governador, assim mesmo, não atendeu o clamor do cuiabano apaixonado por futebol e construiu em Campo Grande, um grande estádio, tendo certeza de que nessa época o nosso futebol era infinitamente superior ao de lá.

Foi Fragelli quem nos atendeu, construindo aqui o Verdão e terminou de pagar o de Campo Grande.
Subiu para novo plano o grande, senão o maior político de Mato Grosso do Sul. Lá vai com certeza encontrar com seus velhos amigos e começar tudo de novo.

Com carinho Dr. Fragelli, em nome da minha família e de todos os cuiabanos que o tem no coração, obrigado por tudo. Minha mãe diria: “Lourdes, que Deus a conforte”.


Eduardo Póvoas - Cuiabano
povoas@terra.com.br


Autor

Eduardo Póvoas

EDUARDO PÓVOAS é dentista em Cuiabá

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/artigo/1329/visualizar/