Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Opinião
Sexta - 15 de Janeiro de 2021 às 16:11
Por: Michelle Leite de Barros

    Imprimir


Quando ocorre de uma mulher vir a público expor o que acontecia em seu relacionamento, muitas pessoas se veem no direito de julgá-la: “Por que não terminou antes?”; “Ficou tanto tempo porque quis”; “Com certeza aceitava ser traída”; “Não ouviu os pais, deu nisso”.

O que essas mesmas pessoas não sabem, mas deveriam procurar saber é que existe um ciclo de violência, onde a mulher nem percebe que está nele. Ela confia que realmente está louca, porque é assim que o companheiro a faz sentir; ela acredita que apanhou por culpa própria; ela crê que ele a agride verbalmente e/ou fisicamente porque a ama demais.

Fora o fato de que muitas têm medo da pessoa que está ao seu lado e não sabe como se livrar desse homem, concordando piamente que se ela terminar, ele irá matá-la.

Cuidado ao julgar mulher que está ou esteve em relacionamento abusiv

É muito importante sempre acreditarmos na palavra da vítima, afinal ninguém apanha ou é traída porque quer. O que acontece depois de uma briga são flores, declarações de amor, promessas de que irá mudar e o pior: dizer que ela é maluca e inventou tudo pelo seu ciúme excessivo. A mulher acaba se sentindo verdadeiramente culpada e ainda pede perdão ao companheiro por ter causado todo o transtorno, onde o único culpado é ele.

Então, muito cuidado ao julgar uma mulher que está ou esteve em um relacionamento abusivo. Já não basta todas as cicatrizes que ela terá que carregar pelo resto da vida.

Quando perceber de uma amiga, prima, irmã, etc. estar passando por um namoro/casamento tóxico, não aponte o dedo a ela, fique a seu lado e esteja lá para quando ela precisar. Ofereça ajuda e a faça se sentir amada e incrível. Com o tempo, a mesma vai notar que merece mais e precisará que as pessoas que querem o seu bem estejam lá para tirá-la das mãos do agressor, evitando que o pior aconteça.

Mulheres, vocês precisam acreditar nas outras mulheres. Já não basta tudo que nós passamos em virtude do machismo diariamente. Nós somos as únicas que conseguimos entender umas as outras.

Quando uma abrir a boca para discorrer sobre suas feridas de um relacionamento ruim, não atire pedras, diga: “Amiga, eu estou aqui e isso nunca mais vai acontecer com você”.

Portanto, agora quero falar para você que está sem coragem e está lendo esse texto: Você é extremamente maravilhosa, não está louca e não merece sofrer. Eu estou aqui, eu acredito em você e juntas seremos mais fortes para te fazer livre. Não tenha medo.

Michelle Leite de Barros é advogada em Cuiabá-MT.



Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/artigo/3515/visualizar/