Repórter News - reporternews.com.br
Opinião
Sexta - 28 de Janeiro de 2022 às 07:28
Por: Alfredo da Mota Menezes

    Imprimir


As distâncias no Universo são tão espetaculares que fogem à compreensão humana. Sou apenas curioso no assunto e, algumas vezes, a curiosidade leva para pequenas viagens ao redor dessa imensidão sideral. Vamos voar um pouco?

A galáxia Andrômeda, a mais perto da Terra, está “apenas” a 2.5 milhões de anos-luz. A luz viaja a 300 mil quilômetros por segundo. Se levaria aqueles milhões de anos viajando a essa velocidade para chegar a essa vizinha. Não parece coisa irreal?

O sol está pertinho, 149 milhões de quilômetros. Leva oito minutos para a luz chegar à Terra. A lua está mais perto ainda, com um segundo a luz chega aqui.

Esses são nossos vizinhos. Tem outras descobertas no espaço que parecem coisas de ficção.

Foi detectada uma estrela, através de telescópios especiais, como o Hubble, a nove bilhões de anos-luz. Para chegar a ela se precisaria viajar na velocidade da luz por nove bilhões de anos.

Distâncias no Universo são tão espetaculares que fogem à compreensão humana

A galáxia mais distante que os estudiosos encontraram é uma que está a 13.4 bilhões de anos-luz. Ou uma luz dela levaria 13.4 bilhões de anos para chegar à terra.

Um ano-luz é equivalente a 9.4 trilhões de quilômetros. Dá para imaginar uma distância no espaço de 13 bilhões de anos luz em quilômetros? Ou 13 bilhões multiplicados por 9.4 trilhões de quilômetros? Nem sei se teriam zeros suficientes para fazer uma conta desse tamanho.

Estão chegando agora novos e mais potentes telescópios e estudiosos do assunto acreditam que se descubram estrelas mais distantes ainda. E também novas galáxias. Já parece coisa irreal aquela de 13.4 bilhões de anos-luz e se aparecer outras mais distantes ainda? Será que o Universo é infinito?

Como a humanidade vai explorar isso? Na velocidade de jatos e foguetes que temos na terra? O avião mais rápido do mundo viaja à velocidade de 7.200 km por hora. Hora, não segundo.

O foguete mais veloz do mundo viaja a 278 mil km por hora, o equivalente a 77 km por segundo ou 0,025% da velocidade da luz.

Mesmo se tiver meios tão velozes quanto à velocidade da luz se levaria tanto tempo para ir àquelas distâncias espaciais que dá para imaginar que não temos condições técnicas e humanas para se tentar isso um dia. Poderemos ir pertinho, como a Marte, que está a apenas 60 milhões de quilômetros. Mas o restante do Universo é uma realidade que está fora da compreensão humana.

E tem grupos religiosos e outras instituições falando como se a Terra fosse o centro do Universo. Outros acreditam que exista um ente sobrenatural que controlaria tudo isso a bilhões de anos. A verdade é que fica difícil falar ou tentar explicar esses trilhões de estrelas, galáxias e planetas em distâncias quase irreais.

Para terminar esse estranho artigo: tem luz viajando no espaço, a 300 mil km por segundo, já por um bilhão de anos, e essa luz ainda não chegou à Terra. Incrível.

Alfredo da Mota Menezes é analista político.



Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/artigo/4308/visualizar/