Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Sexta - 13 de Agosto de 2010 às 17:42
Por: Eduardo Ricci

    Imprimir


“Não tenho palavras para agradecer esta oportunidade, que significa o começo de uma nova vida. Só nós reeducandos sabemos como é difícil lutar contra o preconceito e como é importante esta chance que estamos recebendo. Nós vamos fazer de tudo para mostrar que nunca é tarde para recomeçar”. Emocionado, o reeducando Jailton Correia de Oliveira, 32 anos, manifestou assim seu agradecimento a todos que contribuíram para que pudesse receber sua Carteira de Trabalho assinada e cumprir a primeira jornada nesta sexta-feira (13.08) nas obras da Arena Pantanal.

Jailton e outros três reeducandos que já estavam no regime semiaberto são os primeiros do país a serem efetivamente reinseridos no mercado de trabalho através das obras da Copa 2014. Outros quatro reeducandos já foram selecionados, estão passando por estágio de qualificação e começam a trabalhar no canteiro de obras nos próximos dias.

O diretor de Infraestrutura da Agecopa, Carlos Brito de Lima, anunciou que esta iniciativa será progressivamente estendida a todas as obras de mobilidade urbana e intervenções viárias que acontecerão em Cuiabá e Várzea Grande. Todos os processos licitatórios realizados pela Agecopa já contém uma cláusula que assegura a obrigatoriedade de contratação do percentual mínimo de 5% de mão de obra prisional.

“Cuiabá, que ocupa posição de vanguarda entre as sedes brasileiras por cumprir rigorosamente os prazos quanto às obras da nova Arena, também implanta de forma pioneira este programa de grande alcance social. Reduzir a reincidência oferecendo oportunidades de trabalho é combater a violência, e este é mais um legado social que vai beneficiar toda a comunidade”, ressaltou Brito.

O diretor da Agecopa agradeceu o empenho de todos os órgãos e instituições participantes, a exemplo da Secretaria de Justiça e Segurança Pública, Poder Judiciário, Defensoria Pública e Ministério Público Estadual, cuja parceria está viabilizando a implantação deste programa. Ele destacou também o comprometimento do Consórcio Santa Bárbara/Mendes Júnior, responsável pela execução das obras da Arena, que abraçou a causa dando exemplo de responsabilidade social.

O secretário de Justiça e Segurança Pública, Diógenes Curado Filho, destacou a importância do trabalho da Fundação Nova Chance, que hoje tem papel fundamental para a seleção e encaminhamento dos reeducandos ao trabalho. “O sistema prisional está evoluindo, mas ainda são grandes as dificuldades para promover na prática a reinserção destas pessoas. Por isso, esta parceria com a Agecopa e o Poder Judiciário é fundamental, pois mostra que é possível gerar inúmeras vagas nas obras públicas, estimulando que também a iniciativa privada faça o mesmo”, resumiu.

O juiz Adilson Polegato, da 2ª Vara de Execuções Penais, elogiou a iniciativa da Agecopa e Sejusp e o comprometimento da juíza Nilza Maria Possas de Carvalho, que autorizou a reinserção imediata dos reeducandos. “Estamos dando o primeiro passo, que é o mais importante. Hoje são quatro, amanhã mais quatro e quem sabe em breve teremos centenas de reeducandos voltando ao mercado de trabalho, condição para sua reintegração social”, disse Polegato.

A implantação deste programa de forma pioneira em Cuiabá atende aos princípios do Termo de Cooperação Técnica 001/2010 assinado em janeiro entre o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Ministério do Esporte, Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo FIFA 2014, governos estaduais e municipais. O objetivo é a conjugação de esforços para a reinserção social de reeducandos através do incentivo ao trabalho e à profissionalização, através das obras da Copa.






Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/119024/visualizar/