Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Quarta - 11 de Agosto de 2010 às 07:58

    Imprimir


Ao longo da semana, o cuiabano vai respirar ar semelhante a de deserto. Ontem, o 9º Distrito Meteorológico registrou umidade relativa de 16% na Capital, nível considerado gravíssimo pela Organização Mundial da Saúde (OMS) que estipula como ideal a umidade de 60%.

Os meses de agosto e setembro são sempre críticos quando o assunto é a qualidade do ar no Estado. Estiagem associada às queimadas recorrentes agravam ainda mais a situação. De acordo com o órgão responsável pelos dados da meteorologia do Estado, a última chuva registrada em Cuiabá ocorreu no dia 13 de julho. De lá pra cá, a Capital apenas recebeu uma névoa de frescor decorrente das últimas frentes frias.

O que mantém a baixa umidade é uma massa de ar seca estacionada sobre o Estado, que também impede a ocorrência de chuvas. Pelo Código de Desastres, Ameaças e Riscos (Codar) da Defesa Civil, Cuiabá poderia até decretar estado de emergência em decorrência da extrema baixa umidade.

De acordo com o coordenador de Resposta a Desastres da Defesa Civil do Estado, Elton Guilherme Crisóstomo, a medida não resolveria o problema. Na prática, é a população que deve seguir algumas diretrizes para se proteger dos efeitos nocivos do ar desértico. “O que nós fazemos é despertar na população as medidas de autoproteção que cada um pode fazer”.

Para evitar sensação de boca seca, mal-estar e cansaço excessivo durante os dias de baixa umidade, a Defesa Civil recomenda que sejam evitados exercícios físicos no período crítico, das 11h às 16h, locais com grande aglomeração de pessoas e isolados para a circulação do ar. O órgão recomenda que toalhas molhadas e umidificadores sejam colocados nos quartos para um sono tranquilo. Para manter a região dos olhos lubrificada, é necessário usar algumas gotas de soro fisiológico. O segredo para permanecer saudável ainda exige boas doses de água a cada hora do dia.

Crianças e idosos são os que mais sofrem no período. Segundo informações da Secretaria de Saúde de Cuiabá, as escolas suspenderam os exercícios físicos no horário em que o sol é mais forte, das 11h às 16h. As atividades estão sendo mais leves e realizadas longe do sol. O órgão ainda informou se, caso a umidade abaixar ainda mais, os exercícios serão suspensos.

BONS VENTOS - A boa notícia é que o final de semana será marcado por temperaturas mais amenas em Cuiabá e algumas regiões de Mato Grosso. Segundo o 9º Distrito de Meteorologia, o termômetro deve registrar mínima de 15ºC, temperatura ideal para colocar um casaco, traje nada habitual no armário do cuiabano e, também para saborear bebidas quentes. A umidade tende a melhorar um pouco com a queda da temperatura.






Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/119425/visualizar/