Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Segunda - 14 de Novembro de 2011 às 08:18

    Imprimir


O governo do Estado vai cumprir a partir de 1º de dezembro, o piso nacional para a categoria da Educação conforme ficou estabelecido na definição da política salarial em maio deste ano, quando os vencimentos para a Secretaria da Educação subiram 10%, mas mesmo assim ficaram abaixo do estabelecido pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação que é de R$ 1,312 e que levou a categoria a paralisar suas atividades por alguns dias, mas por ordem judicial tiveram que retornar ao trabalho. A novidade é que com o reajuste de 5,07%, o piso dos professores ultrapassará o nacional e ficará em R$ 1,974.

"Vou honrar os compromissos assumidos e se não o fiz antes foi para não comprometer as finanças do Tesouro Estadual", disse o governador Silval Barbosa (PMDB) comemorando as informações do secretário de Educação, Ságuas Moraes, de que Mato Grosso pratica hoje entre o terceiro e o quarto melhor piso nacional para os profissionais da educação, a frente da grande maioria dos Estados Brasileiros.

O piso de R$ 1,312 corrige todas as tabelas salariais da Educação e promoverá um impacto da ordem de R$ 39 milhões no caixa do tesouro Estadual, cerca de R$ 3 milhões ao mês contabilizando também o 13º salário, sendo que apenas servidores e técnicos que na carreira da educação podem ascender para o nível superior é que deverá em carreira inicial pagar este valor do piso nacional, estando os demais acima deste montante. "A grande maioria vai receber acima deste montante", disse o novo secretário que chega a pasta com crédito pelos três anos em que dirigiu a Educação de Mato Grosso ainda no governo Blairo Maggi e por ter o respaldo da categoria funcional.

O secretário de Administração, César Zillio assegurou não ver problemas no Estado para honrar o compromisso no piso nacional e disse apenas aguardar um sinal verde do governador Silval Barbosa que na semana que vem receberá os valores do impacto da folha que será discutido que todos os secretários da área econômica, pois outras categorias como a Polícia Civil e a Polícia Militar também deverão ser contemplados com correções em suas tabelas salariais.

O secretário de Fazenda, Edmilson José dos Santos, ponderou que correções salariais no último mês do ano fogem a regra, mas que o planejamento das finanças do Estado está sendo conduzido com o máximo rigor e que isto auxilia o Governo do Estado a honrar os compromissos do governador Silval Barbosa, principalmente com relação aos salários do funcionalismo público que não correm risco de qualquer espécie. "O cronograma de pagamento dos salários está estabeecido e será rigorosamente cumprido e reafirmado novamente em 2012, 2013 e 2014 durante a gestão do governador Silval Barbosa", pontuou Edmilson José dos Santos.

Os novos valores salariais deverão ser publicados no Diário Oficial.




Fonte: A Gazeta

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/69117/visualizar/