Repórter News - reporternews.com.br
Politica MT
Terça - 17 de Setembro de 2013 às 15:38
Por: Ronaldo Pacheco

    Imprimir


Comissão da Câmara de Cuiabá denuncia 250% de superfaturamento em cadeiras da Arena Pantanal; Secopa nega
Comissão da Câmara de Cuiabá denuncia 250% de superfaturamento em cadeiras da Arena Pantanal; Secopa nega
O presidente da Comissão de Apoio da Copa do Pantanal Fifa 2014 na Câmara de Cuiabá, o vereador Dilemário Alencar (PTB), apresentou denúncia de superfaturamento de 248% nas cadeiras da Arena Pantanal, em comparação com a Arena Mané Garrincha, em Brasília. “A mesma cadeira, fornecida pela mesma empresa, foi vendida por R$ 175,00 para a Arena de Brasília, enquanto para a Arena Pantanal custa R$ 425,00 por unidade”, denuncia Alencar, na tribuna do Poder Legislativo, durante sessão ordinária desta terça-feira (17/09).


 
Em defesa do governo de Mato Grosso, municiado com informações pelo Secretário Extraordinário da Copa do Pantanal Fifa 2014 (Secopa), Maurício Guimarães, o líder do PMDB, vereador Domingos Sávio Parreira (PMDB), preferiu responder com o comparativo de números gerais de cada obra.


 
Domingos Sávio apontou que a Arena Mané Garricha tem custo final de R$ 1,37 bilhão para 72,2 mil lugares, o que representa R$ 19 mil por cadeira, enquanto a Arena Pantanal tem custo final projetado para R$ 520 milhões para 44,5 mil lugares, fechando em cerca de R$ 12 mil para cada assento. 


 
Dilemário Alencar faz o contraponto e lembra que a mesma vencedora da licitação de Brasília para fornecimento de cadeiras, com preços diferentes, venceu em Cuiabá. “Confesso aos nobres colegas que estou muito preocupado com as informações que me têm chegado sobre os preços das obras. Além da Arena do Pantanal, cujo preço final pode chegar próximo a R$ 1 bilhão, ainda temos a majoração desenfreada nos valores do Veículo Leve sobre Trilhos, o VLT, e das obras de mobilidade urbana”, pontua vereadores petebista.


 
Para o presidente da Comissão Especial da Copa na Câmara, outro ponto preocupante é o valor do VLT. “A projeção inicial de R$ 1 bilhão já ficou pra trás faz tempo. O novo cálculo indica o valor final em R$ 1,45 bilhão, com tendência de continuar crescendo. E quem vai pagar isso? Resposta simples: o povo”, detona Dilemário.


 
Domingos Sávio sugeriu que Dilemário Alencar encaminhe a denúncia para investigação no Ministério Público e Tribunal de Contas do Estado (TCE).


 
Bate-rebate
Domingos Sávio, Dilemário e Júlio Pinheiro, líder do PTB, protagonizaram o mais acalorada bate-boca partidária, nas últimas semanas, na tribuna da Câmara municipal. Cada um defendendo o governo de seu partido. 


 
Domingos Sávio defendeu o governador Silval Barbosa (PMDB). Dilemário e Júlio Pinheiro defenderam a administração do ex-prefeito Chico Galindo, presidente estadual do PTB.


 
“Algumas pessoas dormem pobres e acordam ricas, no outro dia, com essas obras da Copa do Pantanal. É certo que 90% dos investimentos são fruto de empréstimos. E isso tem que ser explicado”, detona Alencar.


 
“Então, nobre colega, vamos falar de quem ficou rico da noite para o dia. Veja bem: o que dizer da privatização do saneamento da Capital, quando a CAB Ambiental substituiu a Sanecap? E o malfadado Programa Poeira Zero, com milhões oriundos da outorga da água e esgotamento sanitário? Quantos enriqueceram?”, questiona Domingos Sávio.


 
“Vou responder ao senhor, nobre vereador. Vossa Excelência estava aqui nesta Casa de Lei durante a votação do novo modelo de concessão do saneamento. E o senhor deve questionar é o que está sendo feito com tanto dinheiro nas obras da Copa que nunca terminam”, responde Júlio Pinheiro.


 
O líder petebista lembra que o governo Silval vai deixar quase R$ 5 bilhões em dívidas para os sucessores pagarem, nos próximos anos. “É um dos governos que mais endividou Mato Grosso, pós divisão”, completa Pinheiro.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/9484/visualizar/