Publicado em Quarta - 12 de Dezembro de 2018

Opinião Desafios

A partir de Janeiro de 2019, Mauro Mendes terá muitos desafios a serem enfrentados e vencidos, e notadamente estará sob análise a sua capacidade administrativa, porque como diria minha falecida mãe; “Uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa”. Sim, uma coisa é administrar uma prefeitura e outra completamente diferente é o Governo do Estado de Mato Grosso, com todas as suas complexidades.

Leia mais...

Opinião Políticos ignorantes

Publicado em Quarta - 12 de Dezembro de 2018 | por Caiubi Kuhn

Para termos uma ideia sobre o formato da terra não precisa de muita coisa. Basta olhar para o céu que veremos que todas os astros possuem forma similar a uma esfera. Estamos no século XXI, o ser humano possui uma estação espacial na orbita da Terra, além de inúmeros satélites, pesquisas com super telescópios entre outras infinidades de coisas que envolvem o universo científico. Mas a muito tempo atrás, antes destas tecnologias todas, lá na Grécia antiga cientistas como Eratóstenes (276 a.C. - 194 a.C.) já sabiam o formato da Terra, além de ter conseguido calcular a circunferência do planeta.

Leia mais...

Opinião MT 100 - Já!!!

Publicado em Terça - 11 de Dezembro de 2018 | por Faissal Calil

As cidades de Torixoréu, Pontal do Araguaia, Ribeirãozinho, Ponte Branca, Araguaiana e Alto Taquari são dependentes da MT 100. Silval Barbosa lançou o MT-Integrado, na sequência, Pedro Taques trocou pelo Programa Pró-Estradas, mas a falta de recursos paralisou as obras. Entre Ribeirãozinho e Ponte Branca foi iniciado um bom trabalho, utilizando CBUQ (concreto betuminoso usinado a quente), mesmo assim, existe um atoleiro próximo a Ponte Branca.

Leia mais...

Opinião Reforma da Previdência

Publicado em Segunda - 10 de Dezembro de 2018 | por Renato de Paiva Pereira

Empresários de todos os tamanhos torcem pelas reformas necessárias, mas sabem que a maioria delas depende do voto de deputados e senadores e que esses apoios não estão garantidos.

Como vem sendo anunciado desde a campanha eleitoral, provavelmente não será comprada a sustentação parlamentar necessária e não haverá distribuição de cargos para convencer os políticos da utilidade de tal ou qual reforma.

Leia mais...

Opinião Proporcionais

Publicado em Segunda - 10 de Dezembro de 2018 | por José Antônio Lemos

Ocorre que do total dos 2.329.374 eleitores mato-grossenses nem todos foram tão felizes já que 800.033 e 841.164 votaram nos candidatos não eleitos a deputado federal e estadual respectivamente. Ou seja, nas proporcionais os que não foram eleitos em seu conjunto tiveram diretamente neles muito mais votos que os eleitos. Mas se você estiver entre estes não deve estar aborrecido pois sabe que os votos nas proporcionais nunca são perdidos e o seu também não foi ajudando na definição daqueles que foram eleitos ao completar os votos necessários à conquista de cada uma de suas cadeiras, número estabelecido pelo Quociente Eleitoral, que no caso foi de 185.158 e 63.138 eleitores respectivamente para federal e estadual.

Leia mais...

Opinião Suposta ofensa a Lewandowski

Publicado em Domingo - 09 de Dezembro de 2018 | por Roberto de Barros Freire

Se isso virar moda, ninguém mais vai poder manifestar publicamente descontentamento com as instituições. Além disso, é perfeitamente razoável sentir vergonha de ser brasileiro. Motivos para isso não faltam, e eles são inteiramente subjetivos. Quem não achou ou acha vergonhoso o aumento dado aos juízes, com exceção dos próprios? Comunicar o sentimento de embaraço a quem quer que seja não é nem pode ser um crime. Afirmar sentir vergonha de alguém ou de alguma coisa não constitui ofensa à honra objetiva, muito menos a uma instituição que não tem honra alguma, pois não é sujeito, é apenas a expressão de um eu interior que se exterioriza.

Leia mais...

Opinião Melancólico 2018 termina

Publicado em Domingo - 09 de Dezembro de 2018 | por Onofre Ribeiro

Mas acabará em 21 dias. Quem virá depois? Talvez caibam aqui alguns exercícios de adivinhação sobre o futuro do próximo ano e deste pobre país tão arrastado. Acaba um ciclo de ideologias iniciado lá em1995 com Fernando Henrique Cardoso e sua ideologia confusa de centro-esquerda. Seguido do Partido dos Trabalhadores com uma suposta ideologia de esquerda. Passaram os dois. Deixaram legados aproveitáveis e profundos rastros de irresponsabilidade.

Em 2019 deve se iniciar a transição do Brasil centro-esquerda/esquerda para um Brasil que não conseguirá ser completamente de direita porque a cara da direita tradicional no mundo mudou muito nesses últimos anos. Assim como a da esquerda. O diferencial é que a esquerda brasileira tradicional não se vê digna de mudar. Insiste nas mesmas teclas do século 19.

Leia mais...

Opinião De office boy a futuro secretário

Publicado em Sábado - 08 de Dezembro de 2018 | por Gilberto Figueiredo

A vida é realmente feita de trajetórias imprevisíveis e, por esses caminhos nada óbvios, fui de funcionário mirim a escriturário, de aluno a professor, de diretor escolar a secretário de Educação e de gestor público a vereador. Posso dizer, com toda a certeza e gratidão, que a minha história profissional foi um belo fruto do que comecei a plantar, há 41 anos, naquela primeira oportunidade abraçada como mirim (office boy) na Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso.

Leia mais...

Opinião Mudanças são necessárias

Publicado em Sábado - 08 de Dezembro de 2018 | por Wilson Carlos Fuáh

Temos que preparar a cada dia uma nova mudança, e ao final de cada etapa, avaliar os passos dados, porque está dentro de nós a força consequente da insatisfação! Deus nos dá uma cota de dificuldades para ser superada durante a vida, que é o suficiente para que possamos crescer. O resto é não deixarmos ser apossado por atitudes viciadas por medo e culpa ou incapacidade de mudar.

Leia mais...

Opinião Um país mal educado

Publicado em Sexta - 07 de Dezembro de 2018 | por Roberto de Barros Freire

Também, contrariamente ao que ocorre no resto do mundo, onde se aplica no desenvolvimento de sua população, no Brasil se aplica apenas em bens materiais e em explorar a “bondosa” natureza. Primeiro foi a cana de açúcar, depois o ouro, depois o café, depois a borracha, e agora são as commodity e petróleo do pré-sal, mas na educação do seu povo, na população, no máximo um verniz cultural, sendo mesmo as elites mal educadas, com escolas fracas e ruins.

Leia mais...