Publicado em Quinta - 12 de Abril de 2018 | por Folha Max

Senador barra petistas de usarem "Lula" em nomes

Segundo Medeiros, durante a sessão plenária, a esquerda tentou politizar um assunto policial. “Ela transformou num verdadeiro circo o plenário. Aí evoquei o artigo 7º do Regimento do Senado Federal, onde diz que o nome parlamentar é definido por ocasião da posse do parlamentar e somente duas palavras. Eles querem fazer chicana com o Parlamento, mas estou aqui para fazer o contraponto”, afirmou o senador.

Leia mais...

Deputado pede vistas das contas de Taques

Publicado em Quinta - 12 de Abril de 2018 | por Folhamax

Mas antes de Masson dar parecer à matéria, o deputado Silvano Amaral (MDB) pediu vista das contas do governo. De acordo com o presidente da Comissão de Fiscalização, deputado Wilson Santos (PSDB), depois de a matéria ser analisada pelo relator será encaminhada ao deputado.

Leia mais...

Botelho convoca deputados para votar mais de 30 vetos que trancam pauta

Publicado em Quinta - 12 de Abril de 2018 | por Ronaldo Pacheco/Olhardireto

Por causa dos vetos, pelo menos 80 projetos de lei, maioria de autoria dos deputados estaduais, estão impedidos de serem votados no plenário das deliberações Renê Barbour. A Assembleia Legislativa não vota nada até que os vetos vencidos sejam apreciados em plenário, sendo mantidos ou derrubados.

Leia mais...

Empresário culpa deputados e governador na Seduc por desvios e quer anular condenação

Publicado em Quinta - 12 de Abril de 2018 | por Diego Frederici/Folhamax

A defesa de Malouf disse que a operação “Grão Vizir” – a terceira fase da operação “Rêmora”, que investiga o as fraudes em licitações na Seduc-MT, e que foi batizada com esse nome em razão da palavra árabe al-wazir, de origem no império Otomano -, estaria próxima de chegar ao seu “sultão”. Segundo ele, o posto é do próprio governador Pedro Taques, a quem o empresário atribuiu a verdadeira liderança do esquema.

Leia mais...

Jota de Sá é aposta para as eleições de outubro

Publicado em Quinta - 12 de Abril de 2018 | por Jbnews

O presidente da executiva estadual vereador Dilemário Alencar ressaltou o crescimento que teve o partido nos últimos dias em todo o Mato Grosso que findou com adesão de vários grupos que representam a sociedade em todos os níveis, seja ele religioso, empresarial.

Leia mais...

Em dois anos, Estado deixa de repassar R$ 536 milhões aos poderes

Publicado em Quinta - 12 de Abril de 2018 | por Leonardo Heitor/Folhamax

O maior débito é com o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), num montante de R$ 222,7 milhões. São R$ 168,8 milhões referentes a 2016 e R$ 53,9 milhões de 2017. Em seguida, vêm o Ministério Público Estadual (MPE), com um saldo a receber de R$ 119,9 milhões, sendo R$ 68,2 milhões em 2016 e R$ 51,7 milhões em 2017.

Leia mais...

Gaeco interroga filho de deputado Savi sobre esquema de corrupção no Detran

Publicado em Quinta - 12 de Abril de 2018 | por Paulo Victor Fanaia Teixeira/Olhar Direto

Segundo um dos depoimentos do ex-governador, havia um acordo político. A indicação para comandar o Detran era efetuada pelo PR, através do deputado Mauro Savi. Silval também revelou que o parlamentar tinha poder máimo na instituição, inclusve o de indicar presidentes.

Leia mais...

PDT aguarda decisão de Mauro, mas já articula chapa com Pivetta

Publicado em Quinta - 12 de Abril de 2018 | por Camila Ribeiro/Midianews

Leia mais...

Aposentadoria encerra processo de advogado contra juíza em MT

Publicado em Quinta - 12 de Abril de 2018 | por Diego Frederici/Folhamax

Na época da impetração do pedido de suspensão da juíza, em agosto de 2017, Faiad acusou a magistrada aposentada de “inimizade capital”. Dentro do TJ-MT, Selma Arruda sofreu uma sindicância na Corregedoria-Geral de Justiça do órgão interposta pelo próprio Faiad na época em que ele era presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – seccional Mato Grosso (OAB-MT).

Leia mais...

Projeto busca inibir invasões e garantir cumprimento de reintegração de posse

Publicado em Quinta - 12 de Abril de 2018 | por Da Assessoria

Já existe no Código Penal o crime geral de esbulho possessório, com pena de 1 a 6 meses de detenção, caracterizado pela perda da posse de um bem por ato de alguém que dele se apossar por meio da força. No entanto, diversos tipos de atos, com diferentes graus de gravidade, podem ser enquadrados no mesmo crime.

Leia mais...